Criptomoedas e blockchain são tendências do futuro próximo, aponta Gartner

Mercado cripto adiciona alguns bilhões e Bitcoin está em crescimento acima dos US$ 7 MIL
04/12/2019
No período de 1 hora Bitcoin bate record com US$8,9 bilhões processados
05/12/2019
Ver mais

Criptomoedas e blockchain são tendências do futuro próximo, aponta Gartner

Gartner é uma das principais empresas de consultoria do mundo, provendo informações para que seus clientes tomem decisões. Analisando o futuro próximo, a Gartner acredita que as tendências prometem o uso de criptomoedas e da tecnologia blockchain. Analogamente, as pessoas terão cada vez menos aplicativos de bancos.

Gartner lembrou que aplicativos de bancos poderão sumir de acordo com tendências, com maior parte dos celulares tendo carteiras de criptomoedas

De acordo com um recente relatório, a Gartner realizou suas principais previsões para 2020. Além disso, algumas dessas previsões poderão se estender para os próximos anos, chegando até 2025 no máximo.

Um delas seria a imersão da população mundial nas compras online. O cenário será certamente proveitoso para a área de Marketing, que terá na digitalização das compras uma maior facilidade em tomar decisões sobre os consumidores.

Em outro ponto, a Gartner afirmou que programas com inteligência artificial serão cada vez mais comuns na identificação de emoções na web. Com isso, propagandas poderão ser melhor direcionadas para os públicos corretos.

Dentre os 10 pontos destacados pela Gartner nos próximos anos, as criptomoedas e a tecnologia blockchain foram citadas. De acordo com as previsões, até 2025 no máximo, os celulares terão serão integrados com carteiras de criptomoedas. Esse movimento inclusive tiraria força dos bancos, uma vez que as pessoas não verão mais a necessidade de criar contas bancárias.

Redes sociais poderão causar maior impacto na adoção das criptomoedas

As redes sociais poderiam ser grandes aliadas da previsão otimista para as criptomoedas. Segundo a Gartner, as criptomoedas se integrarão com as redes sociais, ou seja, um usuário destas plataformas poderia receber e enviar moedas por lá.

Além disso, aplicativos de marketplaces poderão também integrar essas novas opções de pagamentos. Isso levaria as pessoas a buscarem mais carteiras de criptomoedas para utilizar em seus celulares. Tal movimento estaria alinhado com o crescimento das compras online, que são esperadas para os próximos anos.

A Gartner afirmou que a África pode ser outro destaque na adoção das criptomoedas em celulares. Uma vez que o continente expanda sua base de usuários mobile, o acesso as criptomoedas terá grandes taxas de crescimento. Recentemente, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, afirmou que a “África definirá o futuro do Bitcoin“.

Com a ampliação dos usos de criptomoedas, os bancos poderão certamente perder forças. De acordo com a Gartner, essa expansão das moedas digitais levará os mercados a quem antes não tinha acesso a eles.

Aumento do uso da tecnologia blockchain na certificação de conteúdos, destacou Gartner

A Gartner não apontou apenas as criptomoedas nas principais tendências, mas também a tecnologia blockchain. O uso dessa tecnologia poderá ser focado principalmente na validação de conteúdos web.

Dessa forma, até 2023 cerca de 30% dos vídeos e textos publicados na web serão verificados via blockchain. Isso porque, com o crescimento dos conteúdos web, haverá muitas fake news.

A Gartner lembrou que com o crescimento da tecnologia, bots de criação já estão sendo difundidos em massa. Textos, vídeos e fotos tem sido criados com essas ferramentas, que divulgam cada vez mais conteúdos falsos na internet.

Com a criação e autenticação provida pela tecnologia blockchain, as empresas terão mais segurança ao divulgar informações. Os consumidores também serão afetados positivamente pela nova realidade, uma vez que será possível checar se os dados são reais.

Finalmente, a empresa afirmou que o futuro é promissor para os próximos anos. Entretanto, lembrou que com boas oportunidades vem grandes responsabilidades. Ou seja, as empresas deverão buscar construir este futuro com “pés no chão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *