Pagar por reservas de hospedagens com criptomoedas será possível
11/12/2019
Banco Mundial pode usar bitcoin para ajudar Venezuela
12/12/2019
Ver mais

Nike registra patente de sistema para tokenizar seus tênis

A Nike é um nome que não exige apresentações, a empresa é responsável por uma grande fatia no mercado de calçados, principalmente quando falamos de tênis esportivos. Agora, a empresa está pronta para passar a aceitar a tecnologia blockchain com a sua mais nova patente.

De acordo com uma patente concebida no dia 10 de dezembro, a Nike está desenvolvendo uma tecnologia para tokenizar seus pares de calçados através de um token não-fungível. A tecnologia está sendo chamada de CryptoKicks e terá a sua base na blockchain Ethereum, de acordo com informações do Hard Fork, do site The Next Web.

O documento descreveu a tecnologia como um token ERC721 ou ERC1155, ambos da rede Ethereum. O token tem como objetivo ajudar em transações e autenticações de calçados.

Para destravar o token, os clientes terão que comprar os calçados correspondentes nas lojas. Os calçados são então vinculados aos donos através de um código de 10 dígitos. O propósito do sistema é mostrar a autenticidade da compra em tempo real.

A patente também diz que os ativos digitais podem ser comprados e vendidos na blockchain. Esses ativos são guardados dentro de um aplicativo que é bem similar à uma carteira de criptomoedas. O app recebeu o nome de “Digital Locker.”

Como um exemplo, a patente descreveu a situação em que um cliente pode comprar um novo par de calçados da moda de um vendedor verificado que pode oferecer dados de autenticidade do tênis.

Depois, o comprador pode escanear o dígito dos tênis para verificar que eles são realmente autênticos.

A Nike sugere que a criação dos tokens possa estar ligada à venda de calçados, o que facilitaria a demonstração de raridade de seus tênis atualmente disponíveis para os consumidores, reduzindo o risco de compras falsificadas.

A patente mostra que a compra de um par de sapatos genuínos da marca Nike poderia gerar uma “representação digital” que seria “vinculada ao consumidor e atribuída um token criptográfico”.

O token digital e o sapato físico representariam coletivamente um ‘CryptoKick’. A propriedade do token digital seria transferida para o próximo consumidor, se e quando o calçado for vendido, criando um registro de propriedade na blockchain. Que como sabemos é completamente imutável.

Com esta nova patente, que foi originalmente registrada em abril de 2019, há uma clara inspiração no CryptoKitties, um jogo de gatos colecionáveis que também é baseado na blockchain.

No CryptoKitties é possível unir dois gatinhos digitais para criar um novo, completamente único e também registrado na blockchain. Curiosamente, a patente da Nike informa que os usuários poderão:

“Trocar ou vender com segurança o par de sapatos tangível, trocar ou vender o sapato digital, armazenar o sapato digital em uma carteira de criptomoedas ou outra wallet digital de blockchain, misturar ou ‘criar’ o sapato digital para criar ‘modelos descendentes.’”

Ou seja, tudo indica que os usuários poderão criar novos modelos a partir dos que já tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *